Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Como receber com charme

Hoje eu vou compartilhar um artigo que encontrei na net e achei interessante, não fala especificamente de casamento, e sim de festas em geral, de como receber bem e lidar com imprevistos, dicas ótimas que a gente pode levar para qualquer tipo de evento.

Abraços a todas!

[segue o artigo]

A empresária Cecília Borges, autora do livro “Festas – Recebendo com Charme”, dá orientações práticas para anfitriões inseguros ou de primeira viagem


Festa é motivo de alegria, mas às vezes os preparativos envolvem tantos cuidados que o prazer se transforma em dor de cabeça. Comida e bebida serão suficientes? Os convidados vão se entrosar? Qual deve ser o fundo musical? E como preparar a mesa? Nessas horas é preciso cautela para não estragar a comemoração. “Se o dono da festa fica muito tenso, comete o pior de todos os erros, que é não desfrutá-la”, diz a empresária Cecília Borges, autora do livro Festas – Recebendo com Charme (Editora Senac). Cecília reuniu uma série de orientações práticas para anfitriões inseguros ou de primeira viagem. Ela relaciona os imprevistos que podem ser facilmente contornados se houver planejamento.

O primeiro passo é escolher um modelo de recepção que combine com o motivo da festa, a quantidade de convidados e o perfil deles. Nem sempre um jantar formal é a melhor saída. Há alternativas como o brunch – o café com toques de almoço que mistura bolos e biscoitos com salmão e quiches. Ou o coquetel souper, igualmente prático, em que salgadinhos precedem um prato quente que não dependa de acompanhamento, como massa ou risoto. Definido o modelo, parte-se para os detalhes. Caso o orçamento permita a contratação de auxiliares, uma boa providência para que o anfitrião consiga relaxar durante a festa, Cecília sugere um garçom para cada dez pessoas, além de uma cozinheira e uma copeira para recolher e lavar a louça. Talheres, pratos e copos são calculados com sobra de 10% em relação ao número de convidados.

Com base na experiência de Cecília, estimar a quantidade de comida e bebida deixa de ser uma tortura (veja quadro abaixo). Na decoração, flores são sempre um sucesso, desde que tenham aparência de recém-colhidas. A iluminação não pode ser forte demais, para não intimidar os convidados, mas também não deve ser fraca a ponto de atrapalhar a visão. Convém que o fundo musical seja suave no início. Se o clima esquentar, pode-se aumentar o volume e partir para ritmos mais agitados. Por fim, é preciso tomar cuidado com as pequenas gafes para que não se arranhe o brilho do evento, como colocar os copos e os pratos emborcados ao arrumar a mesa ou usar guardanapos de papel em jantares formais.

O Passo A Passo

Pensou em festa, e aí? A primeira coisa a fazer é decidir de que forma vai reunir os amigos: para saborear deliciosos quitutes em uma tarde de domingo ou para dançar em uma agitada noite de sexta-feira? O número de convidados e o estilo da festa são algumas das primeiras decisões a tomar e, obviamente, estão relacionadas. Especialmente se você optar por jantares e almoços sentados - e em casa - enfrentará algumas limitações de ordem operacional, como, por exemplo, ter que reduzir de antemão o número de convidados para que eles se sintam mai s confortáveis. Além disso, lembre-se de que, independentemente do tipo de serviço que venha a escolher, a sua cozinha deverá ter o tamanho adequado e estar apropriadamente equipada (com forno, eletrodomésticos, utensílios, etc) para que seja possível elaborar os pratos do cardápio.Essencial, também, é definir o orçamento e ajustar a festa à sua disponibilidade financeira. Evidentemente, os custos de se realizar uma festa variam bastante quando se opta por receber em casa ou em outro local. Nesse último caso, não se esqueça de considerar os gastos extras com o aluguel do espaço, possível colocação de toldo, manobristas, bufê - que pode ser próprio ou não - entre outros.

Bebida

O ideal é oferecer três opções de bebidas. Lembre-se de que bebida não é perecível, não estraga; portanto, mais uma razão para valer a máxima “melhor sobrar do que faltar”. Contudo, atenção: usar o bom senso na hora de definir a quantidade de bebida que vai para a geladeira, pois o que for gelado deverá ser mantido assim para não se deteriorar, especialmente em se tratando de vinho. Por isso, você deverá dispor de espaço suficiente para acondicionar as bebidas geladas. O melhor é não exagerar: fique atento à festa e vá reabastecendo a geladeira de acordo com o ritmo e as preferências dos convidados,Numa festa pequena, as medidas são relativas, porque nunca se sabe o que fará mais sucesso entre os convidados. De qualquer maneira, tome como base uma garrafa de champanhe para cada duas pessoas, uma de vinho para cada três pessoas - a mesma medida valendo para o vinho branco - e uma garrafa de uísque para cada oito pessoas. Para uma festa grande, o padrão do cálculo de bebidas pode ser mais controlado. Se forem servidos, por exemplo, vinho tinto, champanhe e uísque, calcula-se: uma caixa de uísque para cada cem pessoas, uma garrafa de champanhe para cada três pessoas e uma garrafa de vinho tinto para cada quatro pessoas, no inverno, e uma garrafa para cada seis pessoas, no verão. De cerveja bastam duas latinhas por pessoa, considerando mais duas opções de bebida. Nunca deixe de incluir uísque. Hoje, o espumante também faz muito sucesso e pode substituir o vinho. O prosecco, bebida de preço mais acessível, é uma opção para substituir o champanhe. Servir drinques coloridos pode dar um toque diferente às festas grandes e dançantes.Quanto aos refrigerantes, nos dois casos - festa pequena ou grande - o cálculo é de meio litro por pessoa. Atualmente, não podem faltar os da linha light, e em maior quantidade. Até muito pouco tempo, os homens resistiam, mas agora já aderiram aos light.

Talheres

Foi-se o tempo em que as pessoas guardavam vários faqueiros de prata em armários para os dias de festa. Os apartamentos apertados e a vida prática, muitas vezes, nos impedem de guardar sequer um faqueiro completo. Se esse é o seu caso, mais uma vez, fique tranqüilo. Você tem como alugá-lo.A informalidade hoje também é muito maior. Aceita-se a mistura de faqueiros em um mesmo evento, desde que sejam do mesmo material. Pode ficar até charmoso. Fique atento ao tipo de evento na hora de separar os talheres: no serviço americano, você não vai precisar necessariamente de garfo e faca de peixe; no serviço à francesa, lembre-se dos talheres para entrada, primeiro e segundo pratos e sobremesa. Provavelmente, você precisará de todos os tipos de talheres que compõem um faqueiro clássico.Não esqueça: se a entrada for sopa, coloque à mesa as colheres próprias; se for uma entrada de salmão ou truta, é preciso usar os talheres de peixe.

A Volta Por Cima

Imprevistos fazem parte de toda e qualquer festa. O primeiro passo é não se afobar e tentar usar a criatividade para escapar do problema que surgiu assim, de repente, durante a festa ou pouco antes dela. E prevenir, em qualquer evento, é sempre a palavra de ordem. Calcule sempre um pouco a mais; nunca prepare uma festa pensando nos convidados que não vão. E se for todo mundo e um ou outro ainda resolver levar acompanhante? Então, ponha sempre 10% a mais em seu cálculo final. Isso vale para comida, bebida, canapés, sobremesas, talheres, pratos, cadeiras, etc. O florista deixou você na mão e todas aquelas flores maravilhosas, escolhidas a dedo, não vão mais enfeitar a casa. Pense em soluções: por exemplo, tire as velas perfumadas do armário e faça um cantinho de velas. Vá até o quiosque mais perto e compre alguns vasos de flores-de-campo. A casa vai ganhar vida. E o jeito é esquecer os arranjos maravilhosos que você criou em sua cabeça para a decoração. Na semana da festa, tudo agendado e você descobre que a parede da sala está com uma grande infiltração. Obviamente não há mais tempo de providenciar o conserto antes do evento. Que tal comprar balões de gás coloridos e espalhar pelo teto? A casa vai ficar alegre e divertida. E ninguém vai desconfiar o motivo do toque lúdico na decoração. Se o problema for no piso, mais fácil ainda. Providencie tapetes bonitos para espalhar pelos pontos problemáticos. O ar condicionado quebrou na véspera do evento? O jeito é alugar um ou encher a casa de ventiladores de pé. Na hora de decidir onde vão ficar, escolha os lugares certos para não atrapalhar a circulação das pessoas.

O consumo de cada convidado

. Carnes e peixes: 200 gramas

. Massa: 150 gramas

. Arroz: 50 gramas

. Canapés*: 15 unidades

. Docinhos: Seis unidades

. Bolo ou torta: meia fatia

. Sorvete: Uma bola

. Cerveja: Duas latas

. Refrigerante: Meio litro

. Champanhe: Quatro taças

. Vinho: Dois copos

. Uísque: Duas doses

* Como aperitivo da refeição principal

Fonte: Festas - Recebendo com Charme, de Cecília Borges

3 comentários:

  1. Adorei seu blog!

    Vou te seguir....

    Beijos

    Cla

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oi Clarissa! que bom que vc gostou do blog! venha sempre me visitar e pode opinar em td que vc quiser! bjs ;)

    ResponderExcluir